O Reino de Deus

Saber sobre o Reino é muito importante, disso vai depender nosso relacionamento com Deus.

“Reino de Deus” e “Reino dos Céus” são sinônimos. Por uma questão de temor ao nome de Deus, o judeu não falava nem escrevia a palavra Deus, e o autor do livro de Mateus, que escreveu o livro destinado a esse povo, isto é, ao judeu, considerando este costume escreveu “Reino dos Céus”. O Sentido da palavra “reino” é domínio. O reino de Deus – é o direito legal de Deus governar.

Mas o que é o Reino de Deus? É o assunto central das Escrituras que foi revelado progressivamente aos filhos de Deus.

I – Para compreender melhor o que é o reino de Deus, é melhor ver primeiro o que ele não é:

  • O céu – não é para onde estamos indo. É de onde o reino está vindo.
  • Visível – Lc.17:20-21 – não vem o reino de Deus com visível aparência;
  • Do mundo – Jo.18:36 – “o meu reino não é deste mundo”;
  • Dividido – Mc.3:34 – “Se um reino estiver dividido contra si mesmo, tal reino não pode subsistir”;
  • Palavras – I Co.4:20 – “não consiste em palavras, mas em demonstração de poder”;
  • Comida ou bebida – Rm.14:17 – “Porque o Reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo”.

O domínio anunciado por Jesus é no interior de cada cristão. Mas para que não seja tão subjetivo, o apóstolo Paulo diz que este reino não é apenas em palavras ou discursos demagógicos, pois precisa ser confirmado pelo poder de Deus através do Espírito Santo na vida da pessoa. Para que o reino não fosse exteriorizado por rituais humanos, o apóstolo também ensina que não consiste em comida ou bebida, nem em qualquer ordenança religiosa, mas na prática da justiça que promove paz e traz alegria do Espírito.

II – Então o que é o Reino de Deus? Vejamos alguns aspectos dele:

  • Misterioso – Mat.13:11 – …”Porque a vós outros é dado conhecer os mistérios do reino dos céus…”;
  • Libertador – Lc.11:20 – “Se, porém, eu expulso os demônios pelo dedo de Deus, certamente, é chegado o reino de Deus sobre vós”;
  • Um novo tempo – Lc.16:16 “A Lei e os profetas vigoraram até João; desde esse tempo, vem sendo anunciado o evangelho do reino de Deus, e todo homem se esforça por entrar nele”;
  • Igualdade – Mt. 11:11 – “Em verdade vos digo: entre os nascidos de mulher, ninguém apareceu maior do que João Batista; mas o menor no reino dos céus é maior do que ele”;
  • Eterno – II Pe.1:11 – “Pois desta maneira é que vos será amplamente suprida a entrada no reino eterno de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo”;
  • Escatológico – Lc.21:31 – “Assim também, quando virdes acontecerem estas coisas, sabei que está próximo o reino de Deus”

– A Mensagem central de Jesus era sobre o reino de Deus – Mt.4:17 – “arrependam-se, pois o reino dos céus está próximo”.

– Seus ensinamentos eram sobre como entrar no reino de Deus – Jo.3:5 – “…Digo a verdade: ninguém pode entrar no Reino de Deus se não nascer da água e do Espírito.”

– Suas obras testificavam da ação do reino no aspecto presente – Mt.9:35  – “ Jesus ia passando por todas as cidades e povoados, ensinando nas sinagogas, pregando as boas-novas do Reino e curando todas as enfermidades e doenças.”

– Todo o ministério de Jesus estava fundamentado na esperança escatológica da vinda do reino de Deus – Lc.22:18 – “… até que venha o Reino de Deus.”

Reino (hebraico/grego) não fala de um lugar, de uma geografia. O Reino de Deus é a extenção do ser de Deus, que tem direito legal de governar e exercer seu domínio.

Conforme o Salmo 103:19  o reino de Deus é perpétuo – de geração em geração.

Em Lc.19:11-12 Jesus fala dele mesmo. Seu caminho pela cruz, nele recebe autoridade para governar. Precisou sair para ser empoderado.

Nas 42 parábolas contadas por Jesus, ele fala da inauguração do reino, da dimensão e influência do reino e da vinda escatológica do Reino de Deus.

Temos um chamado de Jesus quanto a buscar o reino de Deus: “ Pai nosso …. venha o teu reino, seja feita a tua vontade…”, e “buscai pois em primeiro lugar o reino de Deus e a sua justiça, …”

Mas como entrar no Reino?

Em João 3:3-5 Jesus ensina que tem pessoas que não podem ver, quem não nascer de novo,  e não podem entrar no Reino, quem não nascer da água e do Espírito.

Nicodemos precisava mudar sua cosmovisão acerca do reino de Deus: entrar no reino presente só pelo arrependimento, e entrar no reino futuro pela prática da justiça.

E nós,  sabemos qual é a diferença do reino de Deus e o presente século? Em Gálatas 1:1-3 vimos que o reino vindouro invadiu o presente  século – ele não é pleno ainda mas pode ser experimentado. Em Efésios 2:1-3, Paulo fala que a presente ordem nos matinha como seus seguidores satisfazendo seus desejos e pensamentos. João, na sua primeira carta, capítulo 2, verso 15, nos adverte “Não amem o mundo” (século – a mentalidade).

Mas o que é cosmovisão? É o conjunto de crença básica que determina a maneira como nós interpretamos o mundo. Seria como colocar um óculos, o munda ganha as cores que tem nossa visão.

Na perspectiva cristã, a revelação de Deus em sua palavra é a maneira como Deus vê o mundo (seus óculos), e a nossa visão do mundo é mais ou menos perfeita à medida que se aproxima ou se afasta da visão revelada por Deus. A cosmovisão de Deus pode ser explicada no conceito geral que a Bíblia traz e pode ser divido em quatro conceitos: criação, queda, redenção e consumação. Com essas lentes o cristão deve ver mundo.

Na parábola do joio e sua explicação sobre esta parábola,  Jesus nos ensina sobre a principal característica do “dia do Senhor”, ou  seja, como será “a colheita” o fim desta era. A maldade (joio) vai alcançar a sua plenitude, assim como o a justiça (o trigo) também vai alcançar a sua plenitude. “Deixai que ambos cresçam juntos”.

Nossa questão não deve ser com o aumento da maldade, mas sim com o aumento da justiça. Nós (a igreja) é que temos que exceder em justiça, temos que crescer em retidão, temos que amadurecer. É a maturidade da igreja que vai atrair este dia.

Quando Noé recebeu a revelação do futuro, o fim daquela era, ele teve que moldar seu presente. O mesmo deve acontecer conosco, Jesus nos revelou como será o fim desta era, por isso hoje temos que moldar nosso presente, nos princípios e valores do seu Reino.

Joana D’arc Faria

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s