Ela aprecia

(Palavra ministrada no “Encontro Mulher V”  em 2012)

“Ela percebe que seu ganho é bom, e sua lâmpada não se apaga de noite.”   Provérbios 31:18

A mulher virtuosa é aquela que manifesta as virtudes de Deus. Nenhuma mulher é virtuosa por si mesma. A bíblia fala que nada temos que dEle não tenhamos recebido.
Ela percebe que seu ganho é bom. Destacamos aqui dois verbos: perceber e ser.

Isso fala de identidade, saber quem nós somos em Deus, quem é o Deus que servimos, saber que Ele nos amou primeiro. Isso  faz toda diferença. Podemos ser amadas por muitas pessoas, mas somente Deus nos amou primeiro… antes, antes de tudo, antes de  nascermos ele nos amou, nos projetou, antes de fazermos o bem ou o mal. Antes de todo nosso esforço e desempenho. Isso nos remete a amor incondicional.

A mulher virtuosa percebe isso, ela sabe quem ela é.
E é somente a partir disso que ela é capaz de apreciar.

.  Apreciar a si mesma:  A mulher que sabe que ela foi, por Deus, escolhida, chamada, enviada, então ela sabe que o que ela produz é bom, porque não produz de si mesma. O mesmo que a amou foi o que a designou a dar frutos.
Essa mulher virtuosa pode apreciar porque ela sabe que Deus a apreciou primeiro. E foi um preço tão alto, que custou o sangue de Jesus. Apreciar vem de preço, dar valor a algo ou alguém,  assim como depreciar é desvalorizar, desprezar.

O versículo ainda diz que sua lâmpada permanece acesa.  Ela sabe que seu brilho não se apaga, porque o que resplandece nela é a presença de Deus. Não é um brilho próprio que depende dela mesma, do que ela usa, do que ela tem, nem do que dizem dela, mas é o brilho da presença de Deus.
O nosso lugar é na presença de Deus, é na presença daquele a quem pertencemos. É dali que somos supridas, é a partir dali que produzimos o que é bom. É ali na presença de Deus que somos tratadas de um coração rancoroso, invejoso ou indiferente para o coração grato, um coração que aprecia. Que vê o que é valioso nos outros, em nossa casa, no nosso esposo, filhos…
A gratidão e a apreciação andam juntas. A mulher chamada a manifestar as virtudes de Deus precisa ter um coração grato. A gratidão é a virtude primeira que nos capacita a apreciar.

.  Apreciar a vida – Quando entendemos, pelo Espírito, que pertencemos a um Deus de propósitos podemos apreciar a vida, apreciar a história de nossa vida, ver o que tem de belo até nas dores que Deus permitiu.

Henri Nouwen, um autor que temos lido, diz que a verdadeira gratidão consiste em celebrar a vida com tudo o que ela traz – as alegrias e tristezas, dores e prazeres, surpresas agradáveis e decepções. Sabendo que Deus é fiel e tem propósitos em tudo o que faz, e que todas as coisas cooperam para o nosso bem, podemos apreciar e celebrar a vida, hoje, como ela é.
Apreciar a vida remete à idéia de entusiasmo. A raiz da palavra entusiasmo é “Entheos”- Em Deus.

Aprecia os outros  – Só podemos apreciar os outros se apreciamos a nós mesmas, e só apreciamos a nós mesmas quando entendemos que somos supridas do amor de Deus.
O fato de que Deus nos amou primeiro, com amor incondicional, e que pertecemos a Ele, são verdades que precisam descer da nossa mente para o nosso coração, de modo mais profundo, porque isto traz resultados práticos para a nossa vida.
Se esta questão de identidade não for resolvida, estaremos sempre nos ressentindo com o desamor do outro;  vamos viver sugando o outro por não sentirmos supridas em Deus, vamos estar sempre nos decepcionando porque teremos expectativas no outro, esperando que ele nos faça feliz.
Precisamos que o Espírito de Deus toque nosso coração com a verdade de que somente o amor de Deus é que verdadeiramente nos supre, de tal forma que isso traga resultados práticos nos nossos relacionamentos.
E, só sendo supridas do amor de Deus podemos, de fato, ser livres para apreciar, e, livres para ver os outros serem apreciados na nossa frente sem nos sentirmos ameaçadas.

Quem aprecia elogia. Quem aprecia de fato exterioriza sua apreciação. Exterioriza com gestos, com palavras, com olhares. O olhar fala muito. Quantas vezes reprovamos com o nosso olhar. Mas é tão bom quando recebemos um gesto, um olhar de aprovação, de apreciação.

A Palavra de Deus diz em Provérbios que “Palavras agradáveis são como favos de mel, doces para alma e medicina para o corpo.”
A mulher que manifesta as virtudes de Deus ela tem um coração grato, ela vê o favor de Deus em tudo ao seu redor, por isso ela aprecia.

Dione Mendes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s