Fé, Esperança e Amor

1ª palavra:  Um descanso à luz de Fé, Esperança e Amor

O tema do nosso encontro é: “Amorosamente acolhes minha alma e com ternura me conduzes, um descanso à luz de Fé, Esperança e Amor.”
O que é esse descanso? É o conforto de saber que somos acolhidas amorosamente por Deus, e a segurança de que somos conduzidas por ele.
Mas esse descanso só será vivido à luz de Fé, Esperança e Amor, porque isso é a base, o alicerce de nossa vida com Deus.

Nós fomos alcançadas por Deus em meio a um caos, e chamadas a caminhar com todos os desafios a frente. E pensar em descanso nesse processo de viver, muitas vezes em meio a lutas, perdas e dores, só será possível se o nosso caminhar estiver alicerçado no Amor leal de Deus; na , no sentido de confiar para prosseguir; e na Esperança. Só podemos prosseguir por causa da esperança, sem ela ficaríamos estagnadas. É a esperança que nos faz olhar lá na frente, é ela que alavanca o nosso caminhar.

E essas são virtudes que vem do alto. São presentes de Deus. Não temos em nós mesmas Fé, Esperança e Amor. A bíblia diz que nada temos que não tenhamos recebido. Isso nos foi dado. É graça.
Estamos sendo convidadas, nesse tempo aqui, a sermos inundados por essa graça; a termos um encontro mais profundo com a ternura de Deus e seu cuidado amoroso. E, simplesmente receber isso como um presente. Então, Confiar, esperançar e vivenciar o Amor é tão somente resultado do Evangelho da Graça.

Vamos pensar em Fe, Esperança e Amor a partir da história de Marta e Maria.
Lucas 10:38-42
Essa é uma família que foi amada por Jesus. O amor de Deus se manifesta pelo fato de ele ter vindo até nós. Ele deixou sua glória e veio ao mundo. E, o mais grandioso é que ele veio pra mim e pra você, chegou no nosso pequeno povoado; como chegou naquela aldeia chamada Betânia, se hospedou naquela casa e chamou aquelas pessoas pelo nome.

Quando olhamos para Marta e Maria vemos duas mulheres, igualmente, amadas por Jesus. As duas sabiam que tinham sido incluídas. Elas receberam a visita do Mestre trazendo o Amor. Mas, diante disso vemos aí duas atitudes diferentes: uma de descanso e sossego, e outra de inquietação e peso. Creio que conhecemos e já vivemos tanto uma como outra situação em diferentes momentos de nossas vidas.
Podemos, ainda, ver essas duas atitudes como formas diferentes de receber o amor, de responder ao amor. Maria queria receber o que ele veio trazer, ouvir o que ele tinha a dizer. Marta queria oferecer. Jesus não disse que Marta estava errada em sua disposição de servi-lo. Servir faz parte. Mas naquele momento a prioridade era sentar, ouvir Jesus e aprender. A história diz que Maria quedou-se aos pés de Jesus. Ele estava ali, e Maria desfrutava disso. Ela se deixou envolver por aquela presença, por aquele amor.

É nesse lugar que conhecemos mais a Deus, que amadurecemos nossa Fé, desenvolvemos confiança, é onde somos envolvidas e alicerçadas no Amor. É nesse tempo com Deus em meditação, em ouvir, que somos alimentadas e fortalecidas para caminhar.
Que lugar é esse? Estamos falando da nossa devocional? de um tempo a sós com Deus, onde eu pego a bíblia, oro, medito? Sim. Mas não só. Porque saímos desse lugar conduzidas pela presença, instruídas pelo Mestre. E prosseguimos, seja indo para escola, para igreja, para o supermercado, cantando no coral, comendo ou bebendo; tudo é sagrado, porque sabemos a quem pertencemos e vivemos para glória dele.
Tudo isso é possível porque Jesus veio até nós e nos incluiu. Então temos um lugar.
“Senhor tu és o meu lugar de refúgio silencioso, onde eu espero a tua palavra a me renovar.” Salmo 119. A presença é , ainda, lugar de renovo.

E, também, é a partir desse tempo com Ele, que somos alinhadas com seus propósitos. Jesus veio para você. Você sabe o propósito da visita de jesus? Para que fui salva?  Para onde Deus quer me conduzir?  O que o Senhor quer de mim?
É a partir daí que vamos ser conduzidas. A partir da comunhão haverá um movimento, mas no ritmo de Deus. Então o trabalho, o servir, o santificar vão fluir sem o peso das leis, da religiosidade.
A religiosidade mostra um Deus que pune ou retribui. Eu gosto de pensar na Graça, e na importância de ter um encontro mais profundo com a graça. Estava lendo o Evangelho Maltrapilho, e Brennam  Mannig, onde ele  diz:  “Desconstruir a ideia de um Deus severo para o Deus da graça é um caminho para o descanso.”

Relendo a Palavra da Lucinete do Encontro de 2015, ela fala sobre a decisão de aceitar ou não o amor que nos é oferecido. “Esta decisão é a conversão mais difícil de acontecer aqui. (dentro) Quando a obediência e o dever se tornam um peso, o trabalho se torna escravidão.”
Quando o Senhor nos vê assim correndo para alcançar alguma coisa, ele nos convida a aquietar: “Vinde a mim todos vós que estais cansados e sobrecarregados e aprendei de mim. Filha, descansa, tudo que é meu é teu. Vem pra presença, pra comunhão. Essa é a melhor parte. Venha festejar, celebrar com seus irmãos.
A graça de Deus só pode ser recebida, assim, com a simplicidade de uma criança, que recebe um montão de presentes, e a com a maior alegria desfruta de tudo, sabendo que não pode retribuir. O amor de Deus é irretribuível. Quando confiamos nesse amor incondicional vivemos com mais leveza.

No livro Sementes de Esperança tem uma oração de Henri que diz: “Senhor, eu tenho dias tristes e dias alegres, dias de falhas e dias de sucesso, mas eu sei que todos os meus dias são abraçados por seu amor. O único perigo real é duvidar do seu amor, é pensar que estou além do alcance do seu amor.” Aí ele diz: “Duvidar do Amor é penetrar nas trevas e no desespero.”
Desespero é quando não há nada mais a ser feito, não tem possibilidades alguma de alteração. É a total ausência de esperança. Mas a boa nova é que o divino resolveu habitar em nós. Paulo diz que “Cristo em nós é a esperança da glória!”
Estamos falando de Fé, Esperança e Amor, é preciso primeiro confiar no amor para poder esperançar.

Esperança:
A confiança de que somos amadas é uma certeza interior na qual precisamos estar alicerçadas. Agora vamos pensar em esperança como uma atitude. Esperança não é do verbo esperar, mas do verbo esperançar. Esperamos pelos nossos desejos, pelas nossas expectativas. O que pode ou não acontecer. A espera é baseada em desejos; A esperança é firmada em certezas. Ed René fala que a esperança é fundamentada em três coisas:  Nas promessas de Deus; nas memórias (história da fidelidade de Deus com seu povo) e na ressurreição de Jesus.

Eu percebi esses três pilares da esperança em um diálogo de Marta com Jesus.  Vamos ver Marta em um outro momento, correndo na direção de Jesus em atitude de esperança(esperançando).   João 11:3,5:  20:27
Esse diálogo de Marta com Jesus é cheio de esperança. Nele tem promessas; tem memórias da história de um família que foi amada por Jesus. E esse diálogo fala também de ressurreição.

Então, a Esperança é fundamentada nas Promessas, Memórias e Ressurreição
1º) Nas promessas de Deus:
Onde estão as promessas de Deus? Quais são suas promessas? O que de fato Ele prometeu? Primeiramente, as promessas estão nas escrituras; tem algumas promessas específicas pra nossa vida, que estão guardadas no coração e tem coisas que ouvimos através de outros.
Muitas vezes diante das tribulações ficamos confusas…mas Deus prometeu vitória…

Nós falamos inicialmente que fomos alcançados em meio a um caos. Aqui na terra é caos. Deus não prometeu céu na terra. Somos chamadas a prosseguir mesmo em meio a lutas, perdas, injustiças… as coisas não acontecem como gostaríamos.
Às vezes diante do nosso clamor Deus apenas diz: “a minha graça te basta”.

Nós temos experimentado muito de Deus. Muitas vezes Deus nos livra de tantas coisas, grandes ou pequeninas, que chamamos de mimos. Mas, as coisas nem sempre acontece como esperamos; podemos ver curas ou não; portas abertas ou portas fechadas, podemos ouvir de Deus ou ficamos diante do silêncio. Então quais são essas promessas nas quais podemos colocar toda a nossa esperança?
Vamos pensar em promessas expressas na bíblia. Jesus prometeu voltar para nos buscar, nos ressuscitar e nos levar para um lugar onde tudo se fará novo. Mas, e nesse intervalo?  Do dia que fomos alcançados até aquele dia?
A maior promessa de Deus nesse tempo aqui, enquanto caminhamos, é que estará conosco todos os dias. Ele prometeu sua presença, seu consolo; o Espírito Santo nos instruindo; ser nosso ajudador; e, Ele prometeu que todas as coisas cooperariam para o nosso bem.

Em uns dias de tribulação, Deus me falou na Palavra: “As tempestades estão acordadas, e rugem, mas maior que as tempestades selvagens é o poder de meu Deus que reina dos altos céus.”   Os céus governam.  Às vezes não vemos saída, mas tudo está no controle de Deus. Os céus governam sobre nossa casa, sobre nossa vida. Isso é promessa, e por isso podemos esperançar.

A bíblia diz que podemos passar pelas águas, mas ela não nos submergirão; por tribulações, mas não seremos destruídos. Podemos estar desempregados, nos se sentir sós, mas ninguém pode nos arrebatar das mãos amorosas do Pai. Nada poderá nos separar do amor de Deus. Essas são promessas nas quais podemos colocar toda nossa esperança. Se tudo ficar difícil, sabemos que nada é acaso, em tudo há propósito.

No Salmo 73, o salmista questiona porque os rebeldes estão prosperando, enquanto ele que serve a Deus está em dificuldades.  “… até que entrei no santuário de Deus, e atinei … v.17:” Ele está dizendo: Até, Senhor, que indo para sua presença, eu te ouvi, e “atinei que aqueles que andam longe de ti, estão em um lugar escorregadio, não há esperança para eles. Eu atinei que, quanto a mim, eu estou sempre contigo e tu estás sempre comigo, tu me seguras pela minha mão direita, tu me guias com o teu conselho e depois me recebes na glória. Que mais quero eu? Não há outro bem maior que possua na terra!”

Às vezes sonhamos; e podemos sonhar, mas sabendo que nossas expectativas podem não acontecer. O que nos frustra é a espera baseada em desejos, mas nunca a esperança fundamentada em promessas.

2º) Nas memórias: A esperança é, também, fundamentada nas memórias
Nas escrituras aprendemos com a história do povo de Deus. Temos as memórias da fidelidade de Deus com Abraão, Isaque, Jacó e outros. Vemos sofrimentos, alegrias, promessas cumpridas. Vemos os propósitos no sofrimento de José. E isso nos traz esperança.
Jeremias, um dia, em meio a uma destruição, ele disse: “Quero trazer à memória aquilo que me dá esperança.” Ele estava dizendo: essa dor não é eterna, há esperança, Deus vai se voltar pra nós. Jeremias confiava no amor de Jeová.

Temos, ainda, as memórias da nossa história. Quando você lembra de todo o cuidado de Deus na sua vida, isso te traz esperança? Deus já fez muitas coisas na minha casa, na minha vida, então eu posso esperançar que muitas coisas ainda ele fará.

Esperançar é um verbo. E verbo é ação.  A esperança diz: as coisas não precisam continuar como estão, isso pode ser mudado. A esperança exige movimento, atitude, tomar decisões e prosseguir. Por causa das memórias podemos confiar, esperar que os céus podem se abrir, e o inusitado pode acontecer.
Um das falas mais lindas na bíblia que fala de esperança está em provérbios 23:18 que diz: “Com certeza haverá bom futuro, e não será frustrada sua esperança.”
Nós temos testemunhas, história, temos memórias, sabemos que há um lugar para chegar, então podemos esperançar.

3º) Na ressurreição: Podemos esperançar porque cremos no Cristo ressurreto.    Paulo disse que se Cristo não ressuscitou é vã a nossa fé. Mas, Porque Ele vive esperamos por esse dia em que o Senhor há de fazer novas todas as coisas, esperamos por um dia em que ele enxugará dos olhos toda lágrima, não haverá mais dor. Porque Ele vive cremos na eternidade, onde não precisará mais de fé, nem de esperança, porque todas as promessas terão sido cumpridas, mas permanecerá o Amor, que é a essência de Deus.

 Confiar no Amor nos leva a experimentar o acolhimento de Deus, que é nossa 2ª palavra; e o esperançar, como uma atitude, nos leva à ideia do movimento de sermos conduzidas, que é a 3ª palavra.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s