Minha experiência com a Palavra de Deus

Até os onze anos de idade eu via, em minha casa, uma bíblia (só Novo Testamento) sem capa, faltando os primeiros capítulos de Gênesis e os últimos de Apocalipse. Nunca me “apetecia” lê-la.
Amava as revistas da Escola Dominical da Igreja Presbiteriana, em “Rangel”, na roça, a uns três km da nossa casa. Não faltava uma só vez. Era às 13 horas. Isso mesmo, lá almoçávamos às 10 hs.
Aos doze anos fui a uma longa reunião da SAF (mulheres presbiterianas) com minha mãe, e, enquanto elas decidiam os planos para o ano de 73, eu peguei uma bíblia (inteira! de capa!) de uma irmã, e comecei a ler desde Gênesis 1. Li vários capítulos. Fui lendo e decorando os rios do Jardim do Éden – Pison, Giom, Tigre, e Eufrates. Fiquei completamente embevecida! Como não tinha descoberto aquele tesouro antes?!
Em casa pedi ao meu pai: “Pai, compra uma bíblia nova, com novo e antigo testamento.” Em poucos dias a bíblia estava lá. E em um ano (73 a 74) eu a li de Gênesis a Apocalipse. Depois passei a meditar nela e memorizá-la. Sentada à tardinha num tronco de árvore caído, lembro-me de ruminar palavra por palavra do salmo 19, e, iluminada pelo Espírito Santo, entendia de uma forma nova.
Em 1976, com 15 anos, mudamos para a cidade de Frutal. Aos 16 anos eu li a bíblia toda pela quarta vez, e depois muitas e muitas outras. Não é pela estatística, mas pelo grande amor que Deus me concedeu por Sua Palavra!!!
Aos 22 anos de idade, 30 anos atrás do dia em que escrevo, após eu muito perguntar a Deus: Qual é meu lugar no corpo de Cristo? Qual o meu ministério? O Senhor, então trouxe luz, após um convite para falar, pela primeira vez, num culto de ensino de quarta feira, na cidade do Prata, numa minúscula congregação da Igreja Presbiteriana. Os líderes Ivan e Divina me convidaram a ministrar o ensino, e me deram o texto de Apocalipse dezenove. Um grande desafio para uma iniciante, e após 30 anos ainda é, o que posso dizer que sei sobre o Milênio?
Bom, e depois eu falei, por um tempo, nas reuniões de ensino para os membros assíduos – uma família de seis pessoas, mais um jovem, e minha amiga conceição que ministrava aos domingos. Desde então eu experimentei a unção de Deus para ensinar, e nunca mais o deixei de fazer.
E, sabendo a que tinha sido chamada, nestes últimos trinta anos, eu percebi, quase todas as vezes (fora as que eu pensei que podia depender de mim mesma), que as palavras saíam do coração de Deus e penetravam nos corações das pessoas.
No primeiro ano de minha experiência com ensino, eu ouvi, pela primeira vez em Frutal, após dar uma palavra numa campanha de oração às sete da manhã, do sr. Alexandre de Melo, um pastor presbiteriano, bem velhinho: “Você tem a unção do ensino”. E, muitos anos depois, ouvi a mesma frase do pai do pr. Ivan da Comunidade Céu. Estas confirmações nos alegram e nos fazem perseverar.
Trabalhei com discipulado em grupos e individual.
Eu tive a experiência de estudar a bíblia, em 2009, com minha amiga Preta e meus amiguinhos Artur, Júlia e Giovana (seus sobrinhos, adolescentes na época), começando de Gênesis (lemos todo o livro),e passando pelas histórias principais de Êxodo, Levítico, Números…etc (não chegamos ao Novo Testamento). Nesse tempo, após essa experiência,Deus colocou no meu coração um grande desejo de elaborar um discipulado nestes moldes. Ou seja, de Gênesis a Apocalipse, dando um visão panorâmica da história bíblica e pontuando, juntamente, as doutrinas várias do Evangelho.
Rapidinho em esbocei um pretenso índice, o qual mudou várias vezes ao longo da elaboração dos estudos. Em meio a estas ideias de Deus no meu coração, me apaixonei mais por Bibliologia, e desejei fazer esta única matéria num curso de teologia. Me matriculei apenas para fazer Bibliologia, mas fiz mais uma e outras, e, por fim, permaneci ali por três anos e concluí o curso em final de 2012. São propósitos de Deus que eu desconhecia, mas Ele “operou em mim o seu querer e realizar”.
Em 2011 e 2012 foi que trabalhei mais nesse projeto do material de discipulado (fui muito, muito lenta). A ideia era um material para eu ministrar, e ainda é. Porém, os dezoito estudos do Antigo Testamento, para minha alegria,foram ministrados em duas igrejas pelo irmão Benedito, e hoje estou fazendo o oitavo estudo do Novo Testamento, que, provavelmente, serão também dezoito.
Agora é madrugada de 02/Abril/2013. Eu mesma ainda não usei este material. Meu desejo é viver dias suficientes para fazê-lo muitas e muitas vezes. Contudo, eu não sei o que só Deus sabe. No mínimo, acho que sei, que vou terminar a série, e postar… Ah! Uma grande, inesperada, inimaginável novidade. Abrimos um blog, Marisa, Joaninha, Lucinete e eu, com o nome http://www.encontrosecaminhos.com , em 15/Março/2013; e,esse discipulado: “A bíblia, sua história e seus princípios” esta lá. Que Deus leve a acessá-lo todos quantos Ele planejou abençoar com esse trabalho.
Eu nada tenho que d’Ele não tenha recebido. A Ele toda honra, louvor e glória, e a mim a alegria de servi-lo!
Dione Mendes

Este testemunho foi dado em um Enc de mulheres, adaptado ao tema; e,  aqui também postado como “Chamado: Silenciar e ouvir”

Um pensamento sobre “Minha experiência com a Palavra de Deus

  1. Oi, prezada prima Dione.
    Fiquei até emocionado com o que Deus fez em você,por você e com você. Continue Deus a te abençoar e a ser glorificado em tudo, e seja você gratificada, sempre, sem nunca se envaidecer, mas sempre se alegrando em Cristo Jesus e na Sua superabundante graça.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s