A.T: Estudo 4

ESTUDO 04:
PECADO ORIGINAL E NATUREZA PECAMINOSA:
 
I-    O que é pecado?
 Há alguns termos usados para a palavra pecado na bíblia:
 No Antigo Testamento:
Hata:     errar o alvo
Shaga:   extraviar, desencaminhar por ignorância
Avel:      praticar injustiça e perversidade
 
No Novo Testamento:
Hamartia:   fracassar em alcançar um objetivo, errar o alvo (por isso o estudo sobre a doutrina do pecado se chama Hamartiologia)
– Adikia:        “iniqüidade” – é o mal de um tipo vicioso e degenerado.
  “O pecado é deixar de viver conforme a lei moral de Deus, descrita na Palavra, vivendo uma vida de impureza, de engano, errando o alvo proposto por Deus, que é santidade. É tudo quanto se opõe a Deus.”
 
 II-     O que é pecado original?
 O termo “pecado original” se refere tanto ao primeiro pecado da raça (desobediência de Adão e Eva), como também se refere à natureza corrompida de toda a raça humana como resultado do pecado.
 “O efeito da queda arraigou-se tão profundamente na natureza humana, que Adão, como pai da raça, transmitiu à sua descendência a inclinação para pecar. Essa tendência ao pecado com a qual os homens nascem é conhecida como pecado original”
 Conforme Gênesis 5:3 Adão “gerou um filho à sua semelhança, conforme à sua imagem.”
Ele agora é pecador e geram filhos semelhantes a ele, também pecadores.  Ele foi expulso do Éden , e em consequência toda a humanidade nasceu  fora do Éden, que é o símbolo da comunhão com Deus.
 
 III-  Natureza corrompida:
 A bíblia é uniforme em apresentar os homens como totalmente depravados, corruptos, e incapazes de fazer algo bom aceitável a Deus:
 – “A terra estava corrompida e cheia de violência… e todo desígnio do coração do homem era continuamente mal.”  –  Gênesis 6: 5,11,12.
 – “Eu nasci na iniquidade, e em pecado me concebeu minha mãe”   Salmos 51:5
– Todo pecador não regenerado é escravo do pecado  –  Romanos 6:17
 – “Não há um justo, nenhum sequer… não há quem buque a Deus, todos se extraviaram e se fizeram inúteis. Não há quem faça o bem.”  Romanos 3:10-12
– “A inclinação da carne é inimizade contra Deus”   –   Romanos 8:7
–  “…éramos, por natureza, filhos da ira, como também os demais.”   Efésios 2:3
 Assim ficou a condição do homem após a queda: escravos do pecado, debaixo de maldição,  em trevas  em seu entendimento,  pervertido desde a intenção do seu coração.
Como tamanha malignidade poderia ter comunhão com um Deus Santo? 
Em Romanos 6:23 diz que o salário do pecado é a morte. Assim somente um sacrifício de morte satisfaria a justiça de Deus, e possibilitaria o homem ser resgatado dessa condição, obter um novo coração e voltar a andar com Deus.
Deus preparou o “Sacrifício substitutivo”, o que veremos no próximo estudo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s