A.T: Estudo 2

ESTUDO 02:

NO PRINCÍPIO: 

 “No princípio criou Deus os céus e a terra.”  Gênesis 1:1 
Gênesis revela o princípio, o Autor e o propósito da vida.                                                                                                                                            
“Os céus por sua palavra se fizeram, e, pelo sopro de sua boca, o exército deles… Pois Ele falou e tudo se fez; Ele ordenou e tudo passou a existir” Salmos 33:6,9
Do nada Deus fez todas as coisas, e disse: Muito bom!
Ler:     Gênesis 1:1 a 31 e Gênesis 2: 1 a 3

I –    O Criador: 
Uma das primeiras maneiras de identificar Deus é dizer que Ele criou todas as coisas.  Paulo e Barnabé se apresentavam aos pagãos como os mensageiros de um “Deus vivo, que fez o céu, a terra, o mar e tudo o que nele existe.” (Atos 14;15)  E, outras muitas vezes, Deus é assim apresentado, como o “Deus que fez o mundo e tudo o que nele existe … o Deus que a todos dá vida, respiração e tudo mais.”   Atos 4:24;   17:24,24;     Isaías 45:18;     Apocalipse 10:6
A referência ao “princípio” declara a infinitude de Deus  –  Salmos 90:2     Salmos 33:8,9      Gênesis 1:1
 Deus é infinito. Ele não tem princípio nem fim de dias. Antes de Gênesis 1:1 que fala do princípio de todas as coisas , a Palavra declara: “Antes que os montes nascessem e se formassem a terra e o mundo, de eternidade a eternidade tu és Deus”.  Salmos  90:2 

II.      Os Propósitos de Deus na criação:

1-       Deus criou a terra para ser habitada:
 Os cientistas dizem que a terra é, bilhões de anos, mais antiga que o homem.
A bíblia não fala de datas. Diz apenas em Gênesis 1:1 que “No princípio Deus criou os céus e a terra”. E, depois Gênesis 1:2 começa dizendo que  a terra era ou estava sem forma, vazia, com abismos e trevas… ou seja inabitável.  Deus, então começa a preparar a terra para ser habitada, ou seja, trazendo luz (haja luz!), separando firmamento, terra, águas, fazendo brotar ervas, etc.
Muitos teólogos entendem que entre Gênesis 1:1 e Gênesis 1:2 passaram milhões de anos, por isso nas datações científicas a terra é tão mais antiga que o homem.  Outra teoria possível é que os seis dias de criação, não foram dias de vinte quatro horas, mas longos periodos de milhões de anos, ou ainda que os seis dias foram de 24 horas, e as datações científicas estão erradas.  Há muitas controvérsias sobre isso.  Mas, o que importa é que o relato a partir do verso dois aponta para o propósito de Deus em que a terra fosse habitada.  

2-     Deus criou todas as coisas para sua glória:   Sl.19:1;  139:14     Rm 1:20,21     Jr 10:12     Is.43:7
 A própria natureza manifesta a glória de Deus. O homem redimido manifesta os atributos de Deus. E, trazer à existência todas as coisas a partir do nada, exalta a incalculável grandeza do criador.
“No Princípio criou Deus os céus e a terra” – Gênesis 1:1.   A palavra criar no hebraico é  “Bara” – a qual é citada aproximadamente cinquenta vezes, e sempre tendo Deus como o sujeito da ação, o que sugere que apenas Deus pode, de fato, criar algo (do nada).
A vontade de Deus foi a razão pela qual todas as coisas passaram a existir – “…todas as coisas tu criastes, sim, por causa da tua vontade vieram a existir e foram criadas.” Apocalipse 4:11 

3-     Deus criou o homem a sua imagem e semelhança  para ser santo, pleno e relacionar com Ele, em perfeita comunhão:
 Gênesis 1:27 a 31    Eclesiastes 7:29
 Deus pôs o homem no jardim do Éden,  e  o abençoou para ser fecundo, encher a terra e ter domínio sobre as  coisas criadas.
Havia  comunhão do homem com Deus e deste com seu próximo.  Deus vinha passear no jardim e conversar com o homem.  
Não havia malícia, nem pecado, nem doenças, nem ervas daninhas… 
Adão e Eva andavam nus pelo jardim, e não se envergonhavam. Não  conheciam o medo, nem a culpa , nem a vergonha. 
Era o paraíso.
O Jardim do Éden significa “lugar de delícias.”  Há um lugar de delícias na presença de Deus. 
Esse era o propósito inicial de Deus apresentado em Gênesis.  E, Ele não abre mão dos seus propósitos. Por isso a bíblia aponta para o retorno ao paraíso (de onde o homem foi expulso, após a queda, conforme veremos no próximo estudo).  
Na nova aliança fala do cumprimento deste propósito de o homem redimido voltar à presença de Deus:
 – Lucas 23: 43 – “Hoje mesmo estarás comigo no paraíso”.
– Apocalipse 2:7- “Ao vencedor dar-lhe-ei que se alimente da árvore da vida, que se encontra  no paraíso de Deus.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s