Novo Testamento – Estudo 01

ESTUDO  01:

JESUS HISTÓRICO E JESUS, O CRISTO:

I-     História:
A Palestina do século  IV a C  era uma pequena província dominada pelo Império  Romano.
Depois de tantos anos após o profeta Malaquias (400 a C), último livro do Antigo Testamento, muitos dentre os judeus estavam descrentes, revoltados sob o jugo romano;    muitos vivendo uma religiosidade sem vida, rigorosamente exigida pelos fariseus;  e alguns tementes a Deus, aguardando o Messias.
 Havia ainda sacerdotes fiéis  fazendo os sacrifícios no templo.
Um dia como os outros, e nos próximos dias que se seguiram, algumas pessoas começaram a receber revelações  misteriosas:  sonhos, visões, visitas de anjos, a saber:
–  Um sacerdote, homem “irrepreensível diante de Deus”,  chamado  Zacarias,  teve uma visita do anjo Gabriel, dizendo que ele teria uma filho – João Batista, o qual anunciaria a chegada do reino;  (Lucas 1: 13-17)
– Uma virgem, “agraciada por Deus” teve uma visão do mesmo anjo, anunciando que  ela teria um filho– “Ele será chamado Filho do Altíssimo, e seu reino não terá fim.”  (Lucas 1 : 26-33)
– José, noivo de Maria, foi visitado em sonhos, para que recebesse Maria, pois o filho que nela foi gerado era do Espírito Santo, e este “salvaria o povo dos pecados deles.” (Mateus 2:20-21)
– Magos do oriente distante, viram uma estrela, e receberam  o convite de conhecer o “Rei dos Judeus”,  que havia nascido em Belém, de Judá. (Mateus  2:1-2)
– Homens que pastoreavam seus rebanhos à noite, viram a glória do Senhor brilhar ao redor deles,  e anjos cantando,  trazendo as boas novas: “Hoje vos nasceu na cidade de Davi, o Salvador, que é Cristo, o Senhor.”  ( Lucas  2: 8-11.)
– Simeão, com a promessa que não morreria enquanto não visse o Messias prometido, tomou o menino Jesus nos braços – “Despede, Senhor, em paz o teu servo, pois meus olhos viram a tua salvação.”   (Lucas 2:25-30)
– Ana, também viu o menino no templo e profetizava a respeito dele como aquele que seria a  “Redenção de Israel”  (Lucas 2:36)

II-   As Duas Naturezas de Cristo:
Como entender o Filho Do Altíssimo nascido de uma mulher?
É imprescindível as duas naturezas de Cristo no processo de salvação. É importante entendermos a identidade de  Jesus como  100% homem e 100% Deus.  Sem essa junção não há cristianismo. Não há evangelho.
“A relevância da Cristologia se dá basicamente a partir da questão: Como reconhecer o amor de Deus por intermédio da vida de Jesus de Nazaré?”
1.      Jesus, o Cristo:
“Jesus Cristo” não é um nome próprio, onde Cristo é o sobrenome de Jesus. A expressão Jesus Cristo expressa a fé de que Jesus de Nazaré é compreendido e aceito como o Cristo, o Messias prometido.
Muitas afirmações que Jesus fez de si mesmo atesta a sua divindade.
– Eternidade:   Ele afirmou que existia eternamente – João 8:58;   17:5
– Perdão de Pecados:  Jesus disse que Ele tinha autoridade para perdoar pecados. Os  homens podem perdoar uns aos outros, num sentido temporário, mas Cristo oferece perdão eterno – Marcos 2:5-11
– Vida:   “O Filho dá vida a quem Ele quer” – João  5:21
– Julgamento: Ele julgará todas as pessoas – João  5:22
 Todas essas atribuições acima, somente Deus tem poder e autoridade para fazer.
E, em João 1: 1-14 a divindade de Cristo é declarada de forma muito clara: “No princípio era o Verbo… e o Verbo era Deus.(v. 1) “E o Verbo se fez carne e habitou  entre nós…”(v.14)
 2.      Jesus histórico:
Mateus e Lucas começa essa história apresentando a genealogia de Jesus. Mateus apresenta 41 nomes selecionados, de Abraão a Jesus.   Lucas descreve 77 nomes de Jesus até Adão.  Essas são descrições de famílias humanas, da qual Jesus veio fazer parte.
As demonstrações  abaixo, também apontam para a perfeita HUMANIDADE de Jesus:
– Ele possuía um corpo humano, que cresceu e se desenvolveu.   –  Lucas 2:52
– Ele estava sujeito às limitações humanas – meios de locomoção, etc
Foi tentado  –  Hebreus  4:15                                                          
Ele se cansou –  João 4:6
Teve fome, sede – Mateus  4:2  Jo.19:28                                                               
– Ele chorou – João 11:35

III-   O propósito das duas naturezas:
 “Deus amou o mundo de tal maneira que enviou seu Filho…”   João 3:16
O amor de Deus quer a reconciliação do homem com Ele.  A justiça de Deus exige a punição do pecado. 
Por isso é preciso ficar claro que para haver “salvação” era absolutamente necessário que o Filho enviado por Deus fosse perfeitamente homem e totalmente Deus.
1.    Homem:
Apenas como homem, Jesus poderia:
– Se colocar em nosso lugar, cumprindo a lei por nós, totalmente obediente a Deus, sendo isto contado a nosso favor – Romanos 5:19    
– Experimentar todo sofrimento humano, desde a tentação, a vergonha, e cada agonia, até a morte de cruz. –  Hebreus  4:15
2.    Deus:
Apenas como Deus, Jesus poderia:   
– Ser gerado sem a natureza pecaminosa, sendo o único sacrifício que seria aceito por Deus, sem defeito nem mácula.                                                              
 – Ser o mediador entre o homem e Deus. Apenas Ele poderia chegar junto ao Pai e interceder por nós.
Na morte e na ressurreição de Jesus as duas naturezas se articulam perfeitamente; pelo esvaziamento na cruz, e pela glorificação, ao vencer a morte.(adaptado)
O objetivo principal deste estudo é que as chamadas “novas tendências teológicas” tem negado a divindade de Cristo, defendendo a interpretação “livre” das escrituras. E, conforme o texto “Teses Cristológicas Fundamentais”,  uma reflexão bíblico-teológica sobre Cristo se faz necessária, hoje,  para que haja discernimento e preservação da sã doutrina do Evangelho de Jesus Cristo.               

 

                                                                                                                                                http://www.encontrosecaminhos.com   

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s