N.T: Estudo 06

ESTUDO 6:

NASCIDOS DE NOVO, JUSTIFICADOS E RECEBIDOS NA FAMILIA DE DEUS:

I-   Nascidos de novo:

A salvação é um presente de Deus que vem num só pacote, mas traz consigo vários aspectos, como temos visto desde o estudo anterior, neste, e no  próximo estudo.
Começamos a experimentar e vivenciar esta nova vida com Deus, apenas quando Deus  sopra em nós, novamente, seu fôlego de vida, o que é chamado de Regeneração.  A regeneração é o nascer de novo espiritualmente, é a vida de Deus em nós. O Espírito Santo vem habitar no coração do crente, renovando todas as coisas, testificando que pertencemos a Deus.
Efésios 2:1-4;      João 3: 1-3;      II Coríntios 5:17    
“Ele nos deu vida estando nós mortos em nossos delitos e pecados.”
“Se alguém está em Cristo é nova criatura, as coisas velhas passaram, eis que tudo se fez novo.”

 II-  Declarados Justos:

Romanos 5: 1;       Romanos 4: 6-8;       Romanos 3: 28;       Colossenses 2: 14      Tito 3: 5-7 
Justificação é a doutrina fundamental do cristianismo, porque é ela que distingue o cristianismo das demais religiões, sendo o cristianismo um relacionamento com Deus baseado em graça e fé.
 Justificar significa “pronunciar um veredito favorável, declarar alguém como justo.”

1.        O veredito:
A justificação é o aspecto legal da salvação, é uma ideia forense, pois está ligada ao conceito de Deus como juiz, conceito este  declarado em toda a bíblia:
– Abraão reconheceu Deus como o juiz de toda a terra – Gênesis 18 :25
– O povo de Israel declara: “O Senhor que é juiz, julgue entre nós…” – Juízes 11: 27
– Paulo chamou Deus de “reto juiz” – II Timóteo 4: 8
Sendo Deus juiz, e totalmente justo em todas as suas decisões, jamais poderia aceitar o pecado sem punição. Se assim o fizesse comprometeria a sua própria justiça, mas se  condenasse o homem, por causa do pecado, não manifestaria seu amor.  Então, Deus, decide nos declarar justos, ao preço do sangue de Jesus na cruz. Pois está escrito: “Ele se fez pecado por nós.”

2.      A posição:
Quando uma pessoa crê em Jesus ela é colocada numa posição de justa diante de Deus, pois:
Romanos 8:1 – “Agora, pois, nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus.”
II Coríntios 5:17 – “E assim se alguém está em Cristo é nova criatura…”
Romanos 5:1 – “Justificados, pois, mediante a fé, temos paz com Deus por meio de nosso Senhor Jesus Cristo.”
Romanos 5:8 – “Mas Deus prova seu próprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores.”
 

III-   Recebidos na Familia de Deus:

João 1:12 – “Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que creem no seu nome.”
Adoção é o ato pelo qual Deus nos recebe em sua família como filhos. De criaturas feitas à imagem e semelhança do Deus altíssimo, passamos a ser também filhos. A adoção é um ato voluntário de quem adota, e significa que fomos incluídos numa família da qual antes não fazíamos parte.   Isso nos dá a alegria  e a segurança de pertencermos. Nisso deve estar, agora, ancorada nossa identidade.
A adoção inclui todos os benefícios e responsabilidades de ser parte de uma família: Segurança, direção, liberdade, correção, herança, cuidado, obediência, comunhão…
– Romanos 8: 14-17;       Gálatas 4: 4-7         Efésios 1: 4,5       I João 5; 2       Apocalipse 21:7
 “O próprio Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus.”
 

Concluindo as três últimas lições, podemos dizer que a salvação acontece no momento que cremos e recebemos Jesus, mas, para melhor entendimento, apresentamos o conceito, resumidamente de cada aspecto como segue:
Expiação: é o preço do pecado pago por Jesus na cruz.   
Propiciação:  é o desviar da ira de Deus para a cruz de Cristo.                 
Regeneração: é a vida de Deus em nós gerando o nascer de novo. 
Conversão: é a mudança de rumo na vida daquele que crê e arrepende.         
Justificação: é o aspecto legal – quando Deus nos declara justos.                
Reconciliação: é o concerto no relacionamento do crente com Deus.       
Adoção: é o ato pelo qual Deus nos recebe em sua família como filhos.
Santificação:   é um processo por toda a nossa vida aqui,  com atuação do Espírito Santo e a nossa participação em atitudes de fé e arrependimento.  
Glorificação: Na ressurreição e arrebatamento, receberemos um corpo  incorruptível, e estaremos com o Senhor, onde não haverá morte, lágrimas ou dor.

–  O amor de Deus me trouxe à existência; o amor de Deus me concede viver na sua presença, aqui e agora; o amor de Deus me aguarda após minha existência neste mundo -(frase adaptada)

 

                                                                                     www.encontrosecaminhos.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s